Análise da Microbiota Intestinal

A microbiota intestinal humana consiste em uma complexa comunidade de microrganismos que atua na manutenção de funções fisiológicas e moduladoras importantes para a saúde humana. Sua composição pode ser muito diferente entre os indivíduos, considerando o conjunto de espécies, sua diversidade e abundância, estando diretamente relacionada com os hábitos de vida de cada pessoa e ao seu estado de saúde.

Como é Realizado?

É realizado a partir de amostra de fezes coletadas através de swab e solução estabilizante especialmente desenvolvidos para o ensaio, o que assegura a qualidade na análise em um prazo de até 30 dias sem prejuízo da composição microbiológica.

O teste utiliza a tecnologia do Diagnóstico Microbiológico Digital (DMD) para identificar e diferenciar os microrganismos a partir do DNA presente na amostra, sem a necessidade de etapas de cultivo microbiológico.

A amostra coletada em solução estabilizante será submetida à extração do DNA bacteriano. A partir desse DNA, a identificação das espécies bacterianas que compõem a microbiota intestinal será realizada por meio do sequenciamento de alto desempenho, utilizando a região V3/V4 do gene ribossomal 16S rRNA.

Quando Realizar?

O teste foi desenvolvido para auxiliar em processos investigativos relacionados ao diagnóstico clínico, bem como na avaliação e tratamento de pacientes em condições como:

Pacientes oncológicos em tratamento com quimioterápicos;
Monitoramento de pacientes mais suscetíveis às perturbações da microbiota intestinal, como em casos de antibioticoterapia;
Pessoas com quadro de infecções causadas por bactérias como Clostridium difficile;
Otimização e avaliação da eficácia de tratamentos probióticos e prebióticos;
Acompanhamento de mudanças de dietas e/ou estilo de vida de pacientes;
Identificação da composição da microbiota intestinal para avaliação do tratamento que utiliza o transplante de fezes.
A queda da diversidade da microbiota intestinal pode resultar no estabelecimento e fixação de microrganismos patogênicos podendo acarretar quadros de infecção, inflamação, entre outros. As vias de interação que levam a uma disbiose são muito complexas e dependentes de múltiplos fatores. Diariamente surgem mais estudos relacionados à disbiose, que precisam ser avaliados de forma crítica para o entendimento do impacto desse desequilíbrio observado na saúde do paciente. Todo teste laboratorial deve ser interpretado por profissional da saúde habilitado, levando em consideração o quadro clínico do paciente.

WhatsApp chat